Artigos dos leitores

Espaço destinado à colaboração enviada por leitores do BLOG do AFR:

A incrível diferença dos salários: servidores x legisladores

Dignidade – Agente Fiscal de Rendas [Adermir Ramos da Silva]

O sonho dos ratos [de Rubem Alves]

Fingimento irresponsável [Antonio Carlos de Moura Campos]

Os Nefelibatas – episódio 2: A escola de Atenas [Antonio Carlos de Moura Campos]

O ralo da corrupção [Vilson Romero]

Batismo de Fogo [Antonio Carlos de Moura Campos]

Alegria no cemitério [Antonio Carlos de Moura Campos]

Os Nefelibatas – episódio 1 [Antonio Carlos de Moura Campos]

AGO da AFRESP (requer senha)

Notícias em primeira mão [Laé de Souza]

Macaquismos e a involução [Tiago Spengler]

Tempos Modernos (?)

Brincar de Auditor Fiscal é “IN”

Taxman*

A Apreensão [Waldeban Medeiros]

Paralisações do Fisco – Tem algo errado com os Governos [Guilherme F. Pedrinha de Azevedo]

Doutor Advogado e Doutor Médico: até quando? [Eliane Brum]

O Projeto de Redesenho da Sefaz – uma análise crítica [Maurício Ferreira, AF-BA]

Promoções – O que muda com a nova Resolução? – por Alex Sandro Kuhn (SP)

O fisco baiano e a carreira única [Jucklin Celestino da Silva Filho]

O Mensalão dos filhos do demo [JT Palhares]

O Fisco, sua missão e imagem

A casa da Senadora Joana [JT Palhares]

O desperdício da arrecadação – por João Tobias (SP)

Greve nos serviços públicos, a demonização … – por Sylvio Micelli (ASSETJ-SP)

Crise de comando. Qual a saída? – por Roberto Bianchi (SP)

Déficit da Previdência ou de informação? – por Vilson Romero (AFTN-RS)

Precatórios – por João Tobias (SP)

O legalismo do Ministro e o anseio popular – por Sylvio Micelli (ASSETJ-SP)

Teto de vencimentos – por Abel Henrique Ferreira (RS)

Já vi isto antes! – por Alexandro Afonso (SP)

A maldição de Aécio – por JT Palhares (MG)

Teto de vencimentos por Abel Henrique Ferreira (RS)

Todos perseguidos – por Glauco dos Santos Gouvêa (PB)

O sonho dos ratos – enviado por Fabiano B. Souza (SP)

Classe de Gérson – por Alexandro Afonso (SP)

Por uma visão de grupo – por AFR’2009 (SP)

Decálogo do Sonegador – enviado por Alcides Gimenes (SP)

ADI 4616 – Direito a evoluir na carreira [Jucklin Celestino da Silva Filho – Agente de Tributos Estaduais – Sefaz/Bahia]

Envie também a sua colaboração (artigo, causo, crônica, estudo técnico, etc): editor@blogdoafr.com

2 Comentários to “Artigos dos leitores”

  1. Eu sou AFR aposentado em 12.05.2007. – Requeri na Justiça o pagamento da minha licença premio em pecunia já que a administração me negou este direito. DEPOIS de 4 anos, eu perdi a ação em primeira e segunda instância. ASSIM A sECRETARIA DA fAZENDA ME DEU UM folpe DE 200.000 MIL REAIS …..NUMA BOA…

  2. BOM DIA, TEXTO REFERENTE AO FISCO BAIANO. MUITO BOM SE FOSSE PUBLICADO.
    GRATO.

    O AGENTE DE TRIBUTOS DEVE REVIDAR AOS AGRESSORES?

    A questão se coloca: quem é agredido, deve agredir a quem o agrediu? Ou está cometendo um ato de revanche por tantos e quantos reprovado? Não é o perdão um ato de benevolência? Estender-se-á a outra face pra reprise, como o fez , Jesus Cristo, mesmo em face de o seu agressor agredi-lo novamente?

    Ponderem bem, caros Agentes de Tributos, quanto a esse perdão a ser ofertado , para não oferecerem a outra face, e receberem centenas de bofetadas dos que sempre os agrediram e, irão sempre agredi-los!

    Não pretende, este texto, ser um larmúrio, ou chorar pitangas, de quem se viu lesado, e se deixou lesar por comodismo ou, mesmo , por covardia de inércia, ou medo de reagir, a seus agressores, encalacrados num grupelho facetado num instituto cocha de retalhos, dos quais se distingue: REINTEGRADOS, EX-ANALISTAS , ALGUNS APOSTILADOS, deblaterando poucos esses senhores, sobre legalidade, moralidade , concurso público e tal… mas não deixam de abocanhar o teto vinculado ao Judiciário , e querem mais – isonomia com Juízes das Cortes Superiores .Tudo perfeito, conforme explicita a lei? Mais ganhos, ou arreganhos?! Contanto, para os próceres do divisionismo, que o Agente de Tributos seja posto fora do Fisco da Bahia, expurgado com a infame ADI 4233, portanto, volte a Fiscalização baiana à condição aviltante de o AF apenas assinar o auto de infração, após todo o trabalho de preparação do lançamento do crédito tributário ter sido efetuado pelo ATE.

    0ra, o que subtende-se dessa ação contra os Agentes de Tributos, recai na implicância e birra e deliberada maldade de uns poucos, e daqueles que dizem serem a favor dos Agentes de Tributos, mas se omitem : nem um rasgo de indignação, uma palavra de apoio aos ATEs sequer dada, enquanto uma ação direta de inconstitucionalidade já em fase de julgamento no STF pode prejudicar mais de mil pais de família, se prevalecer a inconstitucionalidade da mesma, com já seis votos contrários.

    0 que foi retirado dos Auditores Fiscais Fiscal? Quais suas perdas, com a Ascenção do ATE à constituição do crédito tributário? Doutro bordo, ver-se que nada perderam, a não ser , a vaidade ferida de uns poucos , que dormem e se enrolam sobre o título de Auditor Fiscal.
    Na verdade, alguns passageiros daquele trem de imensos vagões de agosto , 1989, se regozijam com mais uma benesse : seus cargos acrescidos ao patamar de salário vinculante ao Judiciário.

    Por que por parte de alguns, daquela instituição, as baterias estão voltadas contra os Fiscais Tributários, se nada perderam? Outrossim, foram agraciados com TETO DE DESEMBARGADOR, ao contrário do Agente de Tributos que vem padecendo seis anos sem reposição salarial, perdas de diárias , e seus cargos há mais de 35 anos, sem realização de concurso público.
    Uma pergunta que não quer calar: o Agente de Tributos deve reagir a seus detratores, ou oferecer a outra face para mais porrada receber?

    0ra, aqui posto, referimo-nos ao Agente de Tributos, uma classe que se fez por si própria, que galgou espaços , devido a méritos próprios, não foi agraciada com nenhum trem da alegria.

    Dia desses, conversando com Jose Arnaldo Brito Moitinho, Auditor Fiscal , cuja vaidade mantem-se distante, e a simplicidade nele é algo comum, disse-me:
    — ” Poeta, não sei por que essa implicância toda contra vocês, Agentes de Tributos? Tenho acompanhado o trabalho de vocês. Muito bom. Acompanhei a evolução à qual passaram: cargo de nível médio, à formação superior.
    Participei de perto, da luta pela constituição do crédito tributário pelo ATE, junto à ALBA. Sofri por defender o Agente de Tributos. Tive textos rasgados e jogados na minha cara”.

    Dois polos aqui distintos: 0s Auditores Fiscais, tiveram ganhos substanciais com a adoção do Teto de Desembargador pelo governo da Bahia.
    A constituição do crédito tributário pelo ATE , veio sanar algo por demais constrangedor para o próprio auditor, o fato de o mesmo , em algumas situações nas volantes, nos postos fiscais, no Trânsito de Mercadorias, nos saques, nos correios, nos estabelecimentos comerciais, coisa corriqueira há quase três décadas ,
    apenas assinava o auto de infração, depois de todo o trabalho fiscalizatório ter sido realizado pelos Agentes de Tributos.

    Os ATEs o que ganharam ? Por que são tratados como o patinho feio da fiscalização, levantou a questão o Auditor Fiscal aposentado, Apalone Anter ? Ganharam sim, mais trabalho, mais responsabilidades, sem nenhum retorno remuneratório- concluiu.

    A implicância, a maldade por parte de alguns insensatos, transita em torno da bobagem arraigada , da vaidade de deitarem-se sobre o pomposo título de Auditor, que alguns desses, só têm , por ponga no cargo, por isso mesmo, a frustração de estarem como viajantes do mega metrô da ilegalidade.

    O Agente de Tributos deve reagir a seus agressores, ou oferecer a outra face pra reprise?

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: