Reitores querem ampliar teto salarial para R$ 26 mil

Pedido foi feito pela cúpula, para manter talentos acadêmico

Apesar do alto comprometimento das receitas das universidades com salários, os reitores das estaduais paulistas – USP, Unesp e Unicamp – pediram, em ofício encaminhado ao governo do Estado, o aumento do teto remuneratório nas instituições. O argumento dos dirigentes é de que essa medida garantiria a atratividade e a permanência de talentos acadêmicos no ensino superior estadual.

De acordo com a Constituição paulista, o teto é o rendimento do governador Geraldo Alckmin (PSDB), hoje em R$ 20.662. O conselho de reitores pede que o limite de remuneração seja 90,25% do salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal, o que corresponde atualmente a R$ 26.533. Para o ano que vem, a Corte ainda reivindica aumento de 22% nos vencimentos dos ministros […] Saiba mais

Leia também:

Subsídio de desembargadores pode virar teto remuneratório

Acordão para elevar remuneração de juízes

As castas de servidores públicos

Rio aprova teto único estadual

Revisão do subteto paulista é rejeitada

Alckmin, Sinafresp e AFR’s

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: