Juízes gaúchos contra privatização da Previdência

Projeto quer aumentar contribuição previdenciária de servidores

Há menos de seis meses no cargo, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), enfrenta protestos de tradicionais aliados, uma ameaça de greve e até um levante de magistrados. A resistência decorre de um pacote que o governador tenta aprovar na Assembleia para aumentar contribuições à Previdência de uma parte do funcionalismo.

Chamada de “pacotarso” pelos opositores e de “Plano de Sustentabilidade Financeira” pelo governo, a proposta desagrada a sindicatos tradicionalmente alinhados ao PT, que a classificam de “privatização” do sistema previdenciário.

Os professores da rede estadual, liderados por uma petista, suspenderam as aulas por um dia na semana passada e vão paralisar as atividades novamente nos dias de votação do projeto. Os juízes do Estado também podem ter mudanças na contribuição e se mobilizam. Anteontem, se reuniram com deputados de oposição. O centro de Porto Alegre está tomado por cartazes e outdoors com críticas a Tarso, assinados por sindicatos e partidos. Um dos lemas dos cartazes é “retire o pacote ou o Estado vai parar”.

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia ainda analisa a proposta, que pode ser votada na semana que vem. O pacote inclui ainda alterações nas regras de pagamento de dívidas originadas de processos na Justiça e institui a cobrança por inspeção veicular no Estado. Anteontem, a Ordem dos Advogados do Brasil, a Associação do Ministério Público Estadual e a dos delegados da Polícia Civil do RS divulgaram nota criticando o plano. Os opositores afirmam que o plano é inconstitucional por criar diferentes patamares de contribuição, de acordo com o salário.

Folha de S.Paulo

One Comment to “Juízes gaúchos contra privatização da Previdência”

  1. Esse Tarso Genro é, como diria minha avó, por fora bela viola e por dentro pão bolorento. E sua ficha ostenta ser petista histórico, um partido que se orgulha de ter sido fundado por trabalhadores e de índole esquerdista, mas mesmo assim quando está no Poder lança mão, sem nenhuma vergonha, sem sequer ficar com as bochechas vermelhas, deste tipo de medida que de justo nada tem, pois vai tirar dos funcionários públicos assalariados, logo pertencentes a uma classe média que já suporta todo e qualquer ônus tributário deste país (seja como contribuinte de direito-IRPF,IPVA-IPTU ou contribuinte de fato, como no ICMS, IRPJ e outros tributos que sem dúvida são repassados aos consumidores finais pelos empresários), em outras palavras, carregamos o país nas nossas costas, o pouco que o Estado e a sociedade lhes devolve, uma vez que eventuais déficits são suportados pelo Erário. Ora, grande palhação esse senhor no qual já cheguei a depositar um pouco de confiança e nem me venham com essa conversa mole de cálculo atuarial ou déficits, pois um dos únicos poucos pontos positivos que garante, ainda garantem, bons cérebros no funcionalismo público de uma forma geral é justamente a tranquilidade (já não é mais assim infelizmente) em saber que terá um fim de vida um pouco digno, com a garantia de uma justa remuneração por seus anos de relevantes serviços prestados ao Estado e à sociedade. Para os novos funcionários, infelizmente, já não há paridade e estes verdadeiros corvos à serviço sabe-se lá de que tipo de interesses escusos, agora me vem com propostas absurdas como essa de sobretaxar os servidores. Simplesmente ridículo e uma verdadeira traição contra significativa parte dos trabalhadores deste país que poderiam ser simpáticos aos ideários petistas, uma vez que deveriam defender os interesses dos trabalhadores e não do capital!!!!!

PARTICIPE, deixando sua opinião sobre o post:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: